Canal Viva, uma boa surpresa!

quinta-feira, 20 de outubro de 2011 | Postado por: Campeões de Audiência | 0 comentários


Quem conhece e já assistiu o canal do grupo Globo, Viva, sabe bem que, nos últimos anos, nada de mais interessante nasceu em termos de TV por assinatura. A ideia foi genial e não poderia vir a encaixar melhor na época de hoje. Época do saudosismo. Atualmente, todos falam de coisas do passado, de como programas antigos eram bem mais produzidos e reclamam dos de hoje. Séries, novelas, programas de humor, tudo, mais tudo mesmo, parece que era melhor que qualquer coisa que vá ao ar, hoje. Mas faz parte. Faz parte do jeito brasileiro de ser. 


De olho nisso, a Globo não perdeu tempo e resgatou de seus arquivos esses, que de acordo com o público, são os melhores programas de todos os tempos, já exibidos pela emissora. De fato. Quem não lembra do "Sai de Baixo"? Quem não lembra das primeiras edições do "Casseta e Planeta Urgente"? E do impagável "TV Pirata"? Sem falar na "Escolinha do Professor Raimundo", "Chico Total", "Som Brasil", "Vamp", "O Rei do Gado", "Malhação" e muito mais, que se formos pontuar aqui, não vamos mais parar. 



Mas seu momento de maior louvor, veio, claro, com novelas. Ao reprisar "Vale Tudo", de Agnaldo Silva, Leonor Basseres e Gilberto Braga, parte do Brasil parou novamente, para descobrir quem havia matado Odete Roittmam, na interpretação impagável de Beatriz Segall. Uma ricaça, sem escrúpulos algum, que não perdia tempo, quando o assunto era defender seus próprios interesses. Do outro lado, Regina Duarte e a heroína da trama, a Raquel, adorada por toda uma nação e até em outros países. Ainda posso acrescentar a maquiavélica Maria de Fátima, da brilhante Glória Pires? Quando, uma pessoa jovem que não viveu em meados de 1988, poderia rever essa trama, com imagem não mais agradável, para uma reprise em "Vale a Pena Ver de Novo", da Rede Globo. Então, o melhor a fazer, é ter um canal que seja o próprio "Vale a Pena Ver de Novo", sem preocupação com qualidade de imagem. 


Para completar, a programação do Viva é bem afinada, contemporânea, sem ironia. Bastante perspicaz que, no caso de ser exibida em TV aberta, daria trabalho as demais emissoras do segmento. Viva ao canal Viva!

categoria:

0 comentários