Vidas em Jogo e a rejeição do público

quinta-feira, 6 de outubro de 2011 | Postado por: Campeões de Audiência | 0 comentários


A novela da Record, "Vidas em Jogo", tem um certo índice de rejeição que não pode ser negado. A trama de Cristiane Fridmam, está passando por sérias dificuldades de crescimento e se, em outros tempos, a Record respirava aliviada com suas produções, hoje, não é bem assim. Bons tempos aqueles de "A Escrava Isaura", "Prova de Amor" e "Caminhos do Coração" de Thiago Santiago, que, essa última, chegou a  mais de 20 pontos de média, em diversos momentos. Bons tempos os de "Amor e Intrigas" e "Bela A Feia" de Gisele Joras. Bons momentos de "Essas Mulheres" e "Vidas Opostas" de Marcílio Moraes. Enfim, "Ribeirão do Tempo", "Poder Paralelo" e agora "Vidas em Jogo" derrubaram os índices do canal. De repente, a invasão de tramas policias, sempre com perseguições alucinantes, tiroteios e criminosos, cansou. Algumas pessoas chegam a comentar a necessidade da emissora em manter os cenários policiais sempre montados, pois facilmente, eles seriam reaproveitados em outras tramas. Outros autores até tentam se especializar em tramas policiais, para se encaixar na "vibe" da Record. Assim não dá, o público, dessa forma, vai entender que, não importa a novela, sempre vai ver as mesmas coisas. Cristiane Fridmam é muito boa, co-autora de "Bicho do Mato" e autora de "Chamas da Vida", mas em "Vidas em Jogo", está irreconhecível, não só ela, mas também Alexandre Avancini, um dos diretores de TV mais bem pagos do Brasil.

Obs: Na noite de ontem, Vidas em Jogo ficou em diversos momentos atrás de Silvio Santos e seu "1 Milhão na Mesa". Na segunda, Ratinho e o famoso teste de DNA manteve-se colado na novela e deixou a Record, por diversos momentos para trás. Vidas em Jogo, hoje, mantém média de 11 pontos, contra até 17, de novelas da emissora, no mesmo horário, em anos anteriores e, facilmente, perde a vice-liderança.

Por Allisson Marques - Twitter: @AllissonMidia

categoria:

0 comentários